Marina é a favor do aborto?

Marina Silva é pessoalmente contra o aborto, mas reconhece as exceções já previstas em lei – casos de estupro, de anencefalia do feto e quando há risco de morte para a mãe. Por acreditar que sua visão pessoal não deve ser responsável por definir o futuro de milhões de brasileiros, também se posiciona a favor de um plebiscito para decidir uma possível expansão dos casos permitidos.

Em todo o caso, acredita que o melhor caminho é debater o aborto no âmbito da saúde da mulher, como o atendimento às mulheres que tenham complicações de saúde por terem provocado o aborto sem respaldo legal e que essas mulheres devem ter o atendimento garantido pelo SUS. No entanto, é preciso melhorar o sistema de notificação, seja na rede pública ou privada, e gerar dados – que não entre em conflito com a lei vigente – para subsídio e direcionamento de programas mais específicos, que sejam estendidos para além do atendimento clínico.

Quer saber o que Marina Silva pensa sobre o aborto? Assista o vídeo! 💚

Uma publicação compartilhada por SomosMarina (@somosmarina) em