Não se pronunciou sobre Mariana?

Marina se posicionou a respeito do crime ambiental no município de Mariana (MG) em diversas ocasiões, por meio de entrevistas, artigos, vídeos e posts nas redes sociais.

Defendeu tornar crimes similares em hediondos:

Na época, Marina defendeu que esse tipo de crime deveria ser transformado em hediondo, para que empresas envolvidas em graves danos ambientais e à saúde pública tenham os recursos financeiros da empresa e dos seus diretores bloqueados.

Defendeu julgamento internacional:

Além de defender o tratamento como crime hediondo no Brasil, Marina sugeriu ao sociólogo Edgar Morin que o caso fosse julgado por um tribunal internacional.

Motivo pelo qual decidiu não ir ao local:

Marina decidiu não viajar até o local, por repudiar o uso de tragédias para promoção política, como presenciou no passado, com a morte de Chico Mendes. Marina sempre defendeu que uma ação exemplar pudesse ser tomada, de forma a inibir a repetição de crimes como esse, apenas aplicando multas, que ninguém sabe se um dia serão efetivadas, em função de manobras prorrogativas na Justiça e em órgãos reguladores.


Pronunciamentos através de artigos e entrevistas
Data Artigo
13/11/15 Entrevista: Para Marina, tragédia em MG é catastrófica e negligência gerou perda incalculável
20/11/15 É o atraso na política que está produzindo os problemas que temos no Brasil
26/11/15 Entrevista: Marina Silva diz que não vai se promover “acima de pessoas soterradas na lama”
27/11/15 Artigo escrito por Marina: NÃO À BANALIZAÇÃO DO MAL
20/02/16 Vídeo: Marina fala sobre o crime ambiental de Mariana
31/05/16 Artigo escrito por Marina: Apelo à justiça

Pronunciamentos em rede social
09-11-2015

09-11-2015

10-11-2015

10-11-2015

13-11-2015

13-11-2015

19-11-2015

19-11-2015

26-11-2015

26-11-2015

27-11-2015

27-11-2015

26-01-2018

26-01-2018